Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata
  • +55(17) 3321-3060
  • Portugues
  • English
  • Spanish
  • Italian

Núcleo Institucional de Pesquisa (NIP)

Periódico Digital - Manuscripta Médica

Missão

A revista Manuscripta Medica, com periodicidade anual, tem por objetivo levar à comunidade acadêmica, por meio da publicação de artigos, informações de natureza científica ou geral relacionadas à saúde.

Escopo

Os artigos devem estar inseridos em uma das três areas: Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Humanas aplicadas à saúde.

Corpo Editorial

Editor chefe: Prof. Dr. Wesley Justino Magnabosco
Editores de área:
- Ciências Biológicas – Profa. Dra. Maria Luiza Nunes Mamede Rosa
- Ciências Humanas – Prof. Dr. Marco Aurélio Monteiro
- Ciências da Saúde – Prof. Dr. Rodrigo Chaves Ribeiro


Número de autores: Máximo de 8.

Artigos originais: trabalho de pesquisa com resultados inéditos que agreguem valores à área de ciências da saúde e que não foram publicados na forma de artigo completo. Sua estrutura deve conter: resumo, descritores (palavras-chave), introdução (incluindo objetivos), material e métodos, resultados, discussão (incluindo conclusão) e referências (máximo de 40). Os artigos deverão conter entre 3.000 e 6.000 palavras, excluindo as referências bibliográficas.

Artigos de revisão: avaliação crítica e abrangente sobre assuntos específicos e de interesse da área de ciências da saúde, já cientificamente publicados. Os artigos deverão conter até 6.000 palavras. Recomenda-se que o número de referências bibliográficas limite-se ao mínimo de 40 e máximo de 100.

Artigos de atualização: trabalhos descritivos e interpretativos sobre novas técnicas ou procedimentos utilizados na pesquisa e/ou prática clínica. Os artigos deverão conter no máximo 3.000 palavras. Recomenda-se que o número de referências bibliográficas limite-se ao máximo de 20.

Relatos de casos: descrição de casos envolvendo pacientes ou situações singulares, doenças raras ou nunca descritas, assim como formas inovadoras de diagnóstico ou tratamento. O texto em questão deverá abordar os aspectos relevantes que devem ser comparados com os disponíveis na literatura. Deverá conter resumo, introdução, relato de caso e discussão. Os artigos deverão conter no máximo 1.500 palavras, excluindo referências. Um máximo de 6 anexos, incluindo tabelas, gráficos ou figuras. Limite máximo de 20 referências bibliográficas.

Vídeos comentados: dentro da seção de relato de casos poderá conter vídeos comentados. Nesta seção as descrições dos vídeos deverão seguir o modelo do relato de caso em forma de texto e incluir apenas um vídeo anexo, em formato..., com tempo de duração máxima de .... minutos.

Relatos de experiência: artigos que descrevem uma experiência que possa contribuir de forma relevante para sua área de atuação. Possui metodologia para as ações tomadas na situação e suas respectivas impressões/considerações sobre a vivência. O relato é contextualizado e com aporte teórico. Sua estrutura deverá conter: resumo, palavras-chave (descritores), métodos, resultados, discussão, considerações finais/conclusão e referências. Os artigos deverão conter no máximo 4.000 palavras, excluindo referências. Limite mínimo de 12 referências bibliográficas e máximo de 20.

Caso clínico didático: descrição de casos clínicos envolvendo pacientes, no qual um especialista discute algum aspecto relevante do caso referente ao diagnóstico, diagnóstico diferencial, investigação ou conduta clínica. Deverá conter resumo, relato de caso e discussão. Os artigos deverão conter no máximo 1.500 palavras, excluindo referências, com até 6 anexos, incluindo tabelas, gráficos ou figuras. Limite máximo de 20 referências bibliográficas.

Ensaio: artigos com análise crítica sobre um tema específico relacionado com as ciências sociais aplicadas à saúde.

Resenhas: análise crítica da literatura científica (artigos ou livros), publicada recentemente. Trata-se de um resumo crítico do conteúdo, apontando os aspectos positivos e negativos, sendo, portanto, um texto de informação e de opinião. A referência bibliográfica resenhada deverá ser o ponto de partida. Os artigos deverão conter no máximo 1.200 palavras.

Teses: resumos de trabalhos de conclusão de curso (TCC), dissertações de mestrado ou teses de doutoramento/livre-docência defendidas e aprovadas em Universidades brasileiras ou não, relacionados à área da saúde. Os resumos deverão ser encaminhados com o título oficial do trabalho, informando a titulação obtida, dia e local da defesa. Deverão também ser informados o nome do orientador, as palavras-chave e o local onde o trabalho está disponível para consulta. Deverão conter no máximo 1.200 palavras.

Entrevistas: entrevistas realizadas com profissionais reconhecidos na área da saúde, devendo o seu conteúdo abordar temas específicos, expressando uma inovação, um ponto de vista ou uma interface entre as ciências sociais e a saúde. As entrevistas deverão conter entre 1.500 e 2.000 palavras.


Cover letter: Deve ser apresentada por ocasião da submissão do artigo, no formato a seguir: Declaro(amos) que o trabalho é original e que não está sendo considerado para publicação em outra revista, quer seja no formato impresso ou eletrônico. Data e assinatura do autor de correspondência, especificando a contribuição individual de todos os autores.

Formatação do artigo: deverá obedecer às seguintes características: Folha A4 (210 X 297 mm) com margem esquerda e superior de 3 cm e margem direita e inferior de 2 cm. Fonte “arial”, tamanho 12, espaçamento duplo, alinhamento “justificado” e numeração das páginas no canto inferior direito. O texto deverá obedecer a nova ortografia (2014) e cada novo parágrafo deverá ser iniciado com “tab” único. Se for necessário incluir depoimentos, estes deverão ser em fonte 10, itálico, na sequência do texto. Para citação “ipsis litteris”, usar aspas na sequência do texto.

Folha de rosto: apresentar o título do artigo em português e em inglês de forma concisa. Incluir o nome dos autores na ordem em que devem aparecer na publicação, filiação institucional dos mesmos e dados do autor de correspondência (endereço, telefone e e-mail).

Estrutura do artigo: Deve conter os seguintes itens: título, resumo, palavras-chave, introdução/objetivo, material e métodos, resultados e discussão/conclusão. Veja o item Categorias de Artigos para exceções.

Resumo: deverá ser apresentado em português e inglês (abstract), após a folha de rosto, limitando-se a 250 palavras. A estrutura do resumo deverá conter os seguintes itens: introdução/objetivo, material e métodos, resultados e conclusão.

Palavras-chave: deverá ter um mínimo de 3 e máximo de 6, em português e inglês, separadas por vírgula.

Tabelas: as tabelas (fonte 10) deverão ser numeradas consecutivamente com algarismos arábicos, na ordem em que forem citadas no texto, com a inicial do título em letra maiúscula e sem grifo, evitando-se traços internos horizontais ou verticais. Os títulos deverão ser concisos e auto explicativos, localizados acima das tabelas. Notas e abreviaturas deverão ser especificadas no rodapé.

Figuras: deverão ser numeradas consecutivamente com algarismos arábicos, na ordem em que forem citadas no texto. Não serão aceitas figuras com os mesmos dados das tabelas. Para utilização de figuras já publicadas (artigos, capítulos de livros, entre outros), os autores deverão solicitar permissão ao autor para a reprodução das mesmas. As autorizações deverão ser enviadas por ocasião da submissão.

As figuras deverão ser enviadas no formato TIF, com resolução mínima de 300 DPI ou JPG de alta resolução.

As legendas das figuras deverão ser concisas, auto explicativas e enviadas em lista separada no final do manuscrito.

Abreviações/Nomenclatura: o uso de abreviações deve ser mínimo, seguindo a padronização da literatura. Indicar o termo por extenso, com a abreviatura entre parênteses, na primeira vez em que aparecer no texto. 

Agradecimentos: deverão ser posicionados antes das referências bibliográficas. Incluir agência de fomento (quando houver auxílio financeiro), número dos processos e as iniciais dos contemplados pelo auxílio. 

Conflito de interesse: Especificar a existência ou não de conflito de interesse.

Citações e referências: deverão ser numeradas com algarismos arábicos sobrescritos, de acordo com a ordem de aparecimento no texto (Estilo Vancouver). Quando o autor for novamente citado, manter o número inicial. Quando a citação for feita no final da frase, esta deverá vir antes do ponto final. Quando for feita no decorrer do texto, a mesma deverá vir antes da vírgula. Exemplo 1: citações com numeração sequencial “...de acordo com vários estudos1-9”. Exemplo 2: citações com números intercalados “...de acordo com vários estudos1,3,7-10,12”. Quando necessário, o nome do autor poderá aparecer no início da frase, antes da informação, seguido do respectivo número ao final da informação. Exemplo: “Moore e cols. (2015) demonstraram...3”.

As referências deverão ser listadas consecutivamente de acordo com a ordem de citação. Se possível utilizar um gerenciador de referências do tipo “endnote”, “zotero”, informando qual foi utilizado.

Exemplos de referências:

Deverão ser citados até seis autores, separados por vírgula. Acima deste número, deverão ser citados os seis primeiros autores seguidos de et al.

Livro

Baird SB, Mccorkle R, Grant M. Cancer nursing: a comprehensive textbook. Philadelphia: WB. Saunders; 1991.

Capítulo de livro

Phillips SJ, Whisnant JP. Hypertension and stroke. In: Laragh JH, Brener BM, editors. Hypertension: pathophysiology, diagnosis and management. 2nd ed. New York: Raven Press; 1995. p.465-78.

Artigo de periódico com até 6 autores

Halpern SD, Ubel PA, Caplan AL. Solid-organ transplantation in HIV-infected patients. N Engl J Med. 2002 Jul 25;347(4):284-7.

Artigo de periódico com mais de 6 autores

Parkin DM, Clayton D, Black RJ, Masuyer E, Friedl HP, Ivanov E, et al. Childhood leukaemia in Europe after Chernobyl: 5 year follow-up. Br J Cancer. 1996; 73:1006-12. 

Resumo apresentado em congresso

Harnden P, Joffe JK, Jones WG, editores. Germ cell tumours V. Proceedings of the 5th Germ Cell Tumour Conference; 2001 Sep 13-15; Leeds, UK. New York: Springer; 2002.

Tese/Dissertação

Borkowski MM. Infant sleep and feeding: a telephone survey of Hispanic Americans [dissertação]. Mount Pleasant (MI): Central Michigan University; 2002. 

Material eletrônico

Foley KM, Gelband H, editores. Improving palliative care for cancer [monografia na Internet]. Washington: National Academy Press; 2001 [acesso em 2002 Jul 9]. Disponível em: http://www.nap.edu/books/0309074029/html/